Sunday, March 2, 2008

Be my savior and I'll be your downfall (or how Thales fell into a well while stargazing)

Os planos para o sábado (ontem) à noite estavam dentro do padrão mensal (sim, somos habitués do local): jantar no Ipanema, restaurante brasileiro na West 46th. A feijoada é bem razoável e a caipirinha é ótima (melhor que a do Via Brasil - principal motivo de nosa preferência pelo Ipanema).

Fiz reserva para 4: eu, o Respectivo, a melhor amiga dele e o marido dela, que é brasileiro (carioca, fluminense). Depois de feijoada, camarão no côco, picanha, guaraná, cerveja Brahma e caipirinha, hora de voltar para casa e aproveitar o food coma. De volta à Grand Central, eles vão para o Brooklyn de metrô e nós pegamos o Metro-North de volta para o Bronx. Na tela dos horários dizia que o trem das 21h25 iria para North White Plains, com primeira parada em Melrose. Ou seja, era um trem local. Nada demais.

Pegamos o trem e aproveitamos o food coma para sermos filósofos chatos e discutirmos agnosticismo (tudo isso porque eu moro com uma bióloga que acredita em criacionismo!!). A coisa vai longe. Eu não acredito em deus. Ele acredita. Mas o agnosticismo ainda me parece não se encaixar na questão religiosa, porque é um ponto de vista epistemológico e não de crença. Mas enfim.

No auge da discussão, em uma das paradas, quando o letreiro do trem indicava "Tremont", chega o controller. "Tickets, please?" Nós já tínhamos entregado os bilhetes para ele. Espanto.

- Where are you guys going?
- Fordham.
- We just passed Fordham. This is the Botanical Gardens.
- Shit!
- Go to White Plains and change back there. [detalhe: ir até White Plains prolongaria a viagem em pelo menos uma hora!! Com food coma, no way!]
- But the sign says "Tremont"... Fordham should be next...
- Or you can get off here and walk. It's not that far.

De fato, não é longe. A parada "Botanical Gardens" fica do outro lado do campus, perto to Tinker, para onde eu já fui a pé várias vezes. Mas estava frio... E por que é que o raio do letreiro estava indicando a parada errada? Não adiantava reclamar: isso aqui é NYC. Saltamos do trem e pegamos um gypsy. O que só prolongou a viagem em uns 10 minutos. Chegamos aqui perto das 22h., o que foi bom, dado que eu tinha acordado às 4 da manhã (pura insônia, vai entender) e estava em um estado meio "zombified".

De qualquer forma, às 23h30, apesar de ainda achar que o agnosticismo é uma grande bobagem, eu já tinha sido convencida da existência de deus.

3 comments:

Fred said...

fluminense nascido no estado do rj?
ou fluminense torcedor do melhor do mundo?????
ah sim e eu vou comentar cada parada aqui, pq eu to sem nada pra fazer

AdrenAline said...

Fluminense tricolor. Mas tudo bem, eu até perdôo alguns de vocês.

Fred said...

se ser fluminense é pecado, o melhor é queimar no inferno

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License