Wednesday, April 30, 2008

Barely Asian at the beefcake horizon

No melting pot da vida acadêmica nova-iorquina, a gente aprende muita coisa bizarra. Às vezes mais do que a gente quer saber, às vezes só uma questão de culture shock.

Uma das minhas roommates, a Doris, é chinesa. Além de chinesa, ela tem uma personalidade um tanto... bem, "peculiar", o que me vem me dando uma coleção incalculável de histórias surreais, que algum dia eu vou contar aqui. Ou compilar e publicar - em um livro de verdade. É sério isso.

Para começar: Doris, obviamente, não é o nome dela de verdade. Em chinês, ela se chama Yingyu Mao. Mas por que Doris, então?
Isso me intrigou por um bom tempo. Até que, em fevereiro, depois de me remoer por uns 5 meses, resolvi perguntar. A resposta foi menos engraçada que assustadora: ela não escolheu esse nome! Fato é que, quando os chineses vão estudar inglês, os professores atribuem nomes "ocidentais" aos alunos (!!!). Mas os alunos não escolhem. São os professores que ditam como você vai ser chamado. Assim, a esmo.

Já viu professor ter tanta autoridade assim, em algum lugar? Se professor fizer isso aqui na América, vai preso. Por muito menos, aliás. É, essa coisa semi-pseudo-quasi-comunista que a China vive é um negócio bem estranho mesmo. Só sei que, se algum dia for fazer aula de chinês e o professor tentar me dar um nome, vou protestar! Já refleti a respeito, e só aceito um nome à la China: Donna Chang!

2 comments:

Juliano said...

Errrrr...

Acho que a dilomacia impediu de perguntar "Tá, entendi... Regras, ok, China e tal... Mas na hora em que você saiu de lá, você ESCOLHEU manter o mesmo nome que o professor te deu, ou já-que-tá-que-fique?

AdrenAline said...

Putz! Sabe que nem me ocorreu perguntar isso. Mas acho que [e por conta da peculiaridade da "persona" da figura em questão. Mas acho que é uma daquelas coisas com as quais vc acostuma, sabe?! Afinal, em teoria, até EU poderia mudar meu nome quando vim pra cá. O mais próximo que cehgui disso, no entanto foi fazer as pessoas me chamarem de "Eh-lee-nee", em vez de "Eileen".

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License