Saturday, May 24, 2008

Breakfast at Tiffany's

Manhattan, 23 de maio de 2008. A primavera finalmente dá as caras. Depois do frio de segunda a quarta-feira, exatamente no dia em que eu resolvo encarar as multidões da 5th Avenue, está um calor infernal.

Aquele processo básico de preparação de ida ao Brasil: ir atrás das listas de compras alheias. Não que eu me importe com isso (se me importasse, falava logo pro pessoal que não ia comprar *&*$ nenhuma, porque, como vocês sabem, sou bem outspoken).

O Respectivo resolve ir junto, porque ele diz que precisa comprar umas coisas por lá também. Da Grand Central, andamos pela 5th Ave. uptown. Ele procurando a Lord & Taylor, que acabamos não encontrando.Como alternativa, ele sugere o endereço 727 5th Ave. Chegamos lá. Ao lado da Trump Tower (uma delas) o endereço buscado: Tiffany & Co.. Entramos. Começamos a olhar as vitrininhas e tal. Ele está pensativo. Pergunto:

- Presente para quem você está procurando?
- Huh?
- Para quem? O presente!
- Para você!
- (gasp!)

Tá. I didn't see it coming. Como a formatura da irmã dele é daqui a pouco tempo, imaginei que fosse presente de formatura pra ela, sei lá. Ele me pediu para escolher alguma coisa. Fomos ao oitavo andar, sterling silver. Tinha bastante coisa bonita, obviamente. Poucas faziam meu estilo. Muitos corações e estrelas; corações partout. Não trabalho com corações. Nem estrelas. Estávamos procurando brincos, que eu uso mais frequentemente que pulseiras ou colares. Gostei mesmo de dois ou três modelos, só.

Mas não sou Audrey Hepburn, não acredito em presentes de aniversário que custem mais de US$ 150 e não sou o tipo de pessoa que sai por aí aceitando presentes caros. Sequer gosto de presentes para falar a verdade (e, não, isso não é humildade cristã!).

Por fim, disse que não tinha gostado taaanto de nada. Nada que, de fato, valesse a pena. Saímos de lá e procuramos algumas outras coisas pela 5th Ave, voltando na direção downtown. Não encontramos nada. Melhor assim. Se tivesse que fazer uma escolha para a vida, dispensaria as jóias e a casualidade. Prefiro passar a noite e acordar com um bom café da manhã.

1 comment:

Paulo Tiago said...

"Prefiro passar a noite e acordar com um bom café da manhã." Na cama, óbvio. E é bom saber que você detesta presentes, porque eu trouxe uma coisa pra sua mãe de BsAs. hahahaha E claro que você não vai abrir o bico.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License