Sunday, July 20, 2008

And so it is


Acho que devia ter uns dez anos que não ia ao Teatro Municipal. Acho que exatamente dez anos, inclusive. Desde a última e traumática vez em que perdi metade de um ballet porque fiquei presa no maldito banheiro, quando a fechadura quebrou pelo lado de dentro. Maior foi o meu pânico porque aquela era uma era pré-celular (pois é, sou antiga, pessoal) mas não vale a pena contar como essa história aí acabou (essa é outra história e deverá ser contada em outra ocasião).

Hoje voltei por um bom motivo: assistir à apresentação da Youth Orchestra of the Americas. Eles fizeram uma única apresentação em São Paulo, com Gershwin, Ravel e Rachmaninoff no repertório. E o bom do Municipal, como diria meu antigo professor de lógica, é que é "baratinho; mais barato que um doce."

Obviamente não fui "só porque era barato". Nem chega a ser lá tão barato. Fui, dentre outros motivos, para prestigiar minha amiga Camila, que toca clarinete na YOA. Para completar, era uma soirée beneficente, e a coisa toda começou com o coral da Unibes cantando Edelweiss. Depois de sobreviver à Noviça Rebelde (era mais legal quando eu era criança e quando era cantada pelos Von Trapp), Gershwin obiamente foi ótimo (não que Ravel e Rachmaninoff não tenham sido, mas é aquele velho dilema do pessoal - maldita criançada! -que não cala a boca no teatro e tal).

Depois das apresentações, o maestro Carlos Miguel Prieto voltou para o bis: um quase-samba que eles mesmos compuseram. E dançaram. Sim, o pessoal da orquestra. É claro que tinha aquele grupinho de americanos e canadenses que, bem que tentaram, mas tinham tanto groove quanto eu, isto é, um gingado digno de Florian Schneider (outra referência das antigas, vixe...).

Após o concerto, fui até o palco e depois ao camarim, procurar a Camila. Tinha avisado virtualmente a ela que eu tinha conseguido comprar os ingressos e que iria vê-la. Mas como a YOA já está em turnê há um tempão, ela não viu minha mensagem a tempo. Tanto melhor: ficou feita a surpresa (aí na foto ao lado - ela é a mais bonita, óbvio!).

Da série mundo-pequeno-que-só-tem-300-pessoas, fica o fato de que, em exatamente uma semana, depois de uma rápida visita à irmã dela, estarei na cidade onde a Camila coincidentemente passou a adolescência e começou sua mega-formação musical.

3 comments:

Fred Sorin said...

voce falou comigo nega
mas em que cidade voce estará???
ooooooh ibitipoca AHUAHUAHUAH

AdrenAline said...

E fica o mistério: por onde andará Madonna?

Fred Sorin said...

por um lugar com bastante alcool
aposto eu

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License