Wednesday, July 9, 2008

Battle wounds

Cinco dias em Paraty. Diversão de nerd: aproveitar o tempo livre (??) de férias para assistir a palestras de literatura. Mas Paraty, é claro, torna a missão muito mais agradável.

No lançamento do livro do Emilio, na quinta-feira da semana anterior, ainda comentamos sobre as dificuldades de se andar sobre as pedras do centro histórico da cidade, e sobre como eu invariavelmente tomaria um tombo, em algum momento.

Muita concentração, e sobrevivi às adversidades das ruelas que brincam de esconde-esconde com a maré. Pois na volta para a casa em que estava hospedada fora do centro histórico, em uma boa e velha calçada de concreto, fui tropeçar. Levantei-me logo. Não, não foi nada. Claro que não foi nada: estava escuro. Quando cheguei em casa, na luz, vi que o sangue já me tinha escorrido canela abaixo, deixando meus Crocs com ar de joaninha ao contrário.


2 comments:

Paulo Tiago said...

Como seria de se esperar, eu faria uma piadinha sobre joelhos ralados e o senhorito lá longe (ou que o tombo foi resultado da cabeça "gorda"), mas no caso fiquei mais interessado no tal livro... é bom mesmo? Pela resenha do site, fiquei com vontade de ler, interessou.

E esse tal de 'croc'... ô nome feio, hein?

AdrenAline said...

Livro recomendadíssimo. E não é jabá porque o Emilio é meu amigo! Btw, o livro da Vanessa (O Livro Amarelo de Terminal, da Cosac) também é ótimo.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License