Thursday, July 31, 2008

Unser Mann aus Hollywood (or, how I got to see Michael Moore)

Após o episódio quase-pisoteamento-por-turistas-enlouquecidos, eu obviamente tinha que sair de NYC e ir para um lugar onde eu pudesse, de fato, aproveitar o verão. E assim fiz, no dia seguinte à minha vinda de volta para os EUA.

Domingo de manhã cedinho juntei minhas coisas e fui para o LaGuardia, pegar meu vôo para Traverse City, Michigan (aka cherry capital of the world), um dos grandes destinos de veraneio do Midwest ianque e, feliz coincidência, hometown do Respectivo.

Cidade ideal para ir à praia (que não é praia de verdade, mas enfim), esportes aquáticos em geral e veraneio hype. Tá, e o que tem de bom pra mim nisso (já que como uma boa carioca ainda em fase de denial, eu não trabalho com praia)?!

Outra feliz coincidência, eles têm um ótimo festival de cinema, organizado pelo Michael Moore, que é daqui mesmo. Mas os ingressos estavam esgotadíssimos. Porém... como a família do Respectivo tem amigos que são bem próximos ao Michael Moore, conseguimos ingressos para vários filmes, inclusive para o filme da noite de abertura, Vicky Christina Barcelona, o novíssimo do Woody Allen, que o Michael Moore conseguiu permissão da prefeitura da cidade catalã para trazer para cá antes mesmo da pré-estréia oficial que será, obviamente, em Barcelona.

O filme em si não é lá grandes coisas. Acho que o Woody Allen deveria ter morrido depois de Match Point, porque desde então ele só passou vergonha, mas, para os meninos, tem o consolo de ver a Scarlett Johansson e a Penélope Cruz se beijando. E nem é um beijo daqueles. Whatever.

O legal foi ver o Michael Moore ao vivo. Tá, ele é meio over the top nos documentários e tal, mas ele é um cara bem engraçado. E torce para o time de futebol da Michigan State (e não da University of Michigan). E a rivalidade por aqui é grande! Ele apresentou o pessoal que organizou o Traverse City Film Festival junto com ele, incluindo alguns Academy Award winners e tal, tipo o Larry Charles, que dirigiu Borat e alguns episódios de Seinfeld (hail!).

Os filmes que estão por vir devem ser mais interessantes. Um deles fortemente recomendado pelo próprio Michael. Mas veremos... Enquanto isso, vou passar um tempinho passeando e tentando superar meu medo de andar de barco. E tentando descobrir qual é esse lance de cherry capital of the world. Mas é bom não estar em NY agora, certamente. Ufa!

1 comment:

Fred Sorin said...

vou te dizer
teve show do suicidal tendencies e eu nao fui
estou puto

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License