Sunday, August 10, 2008

Detroit waves


Seria difícil vir ao Michigan e não ir a Detroit, por mais que a cidade seja suja, abandonada, feia etc. bem no estilo cidade-fantasma. Embora eu sempre encontre algum tipo de atrativo na decadência das metrópoles, Detroit é, de fato, uma cidade sem charme. No entanto, é uma cidade cheia de carros. E carros legais!

Bom, vou poupar o detalhes históricos imbecis sobre a Ford, a GM, os imigrantes gregos, os negros, a música etc. e vou direto aos highlights do passeio. Primeira parada: GM Renaissance Center, um misto de arranha-céu, shopping, museu de automóvel e tout ça, bem ao lado do rio, na fronteira com Windsor, Canadá, com direito a uma parada em uma feira de artefatos caribenhos para comprar uma gravura para o meu apartamento em NY.

Depois, uma parada em Mexican Town para uma das melhores comidas mexicanas dos EUA: Xochimilco's. Ridiculamente bom e ridiculamente barato. Muita, muita comida e margaritas servidas em garrafas de meio ou um litro. E viva! Não foi comida grega, o que seria muito óbvio para um passeio em Detroit, mas foi excelente! Não dá pra pensar em ir a Detroit sem uma parada para comer lá. Eu garanto.

Próxima atração: Comerica Park, a casa dos Detroit Tigers, para assistir ao jogo Tigers vs. Athletics. Como eu sou pé frio, os Tigers perderam por 4 a 2. Mas não ficamos até o final do jogo porque, por mais que eu goste de baseball, nove innings ainda são demais para mim. Na saída, perdemos (momentaneamente) o carro e, depois de darmos umas (muitas!) voltinhas a pé, encontramos o estacionamento e saímos em direção a Royal Oak, mais precisamente à Woodward Ave. onde acontece anualmente (no terceiro sábado de agosto) o Woodward Dream Cruise, um dos maiores encontros de colecionadores de carros do mundo.

Eu cheguei uma semana antes, é verdade. Mas mesmo assim consegui ver vários super-carros, porque o pessoal que atravessa os EUA para participar do Dream Cruise começa a chegar em Detroit e se reunir em pontos estratégicos da Wodward Ave. desde o início do mês. Muitas fotos. Muito barulho de motor. Eba!

Depois de um longo dia, essa criaturinha aqui foi dormir, exausta, no Embassy Suites em Southfield, para reunir forças para o segundo dia em Detroit, com a muito esperada visita ao The Henry Ford, que, coincidentemente, foi aquele carinha de óculos que fez coisapracaralho. Depois eu conto mais...

No comments:

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License