Thursday, October 2, 2008

Shiver and say the words...

Quando vi o Echo & the Bunnymen ao vivo pela primeira vez, na turnê do Siberia (no Credicard Hall, em SP, lá em 29 de abril de 2006), decidi que o Ian McCulloch era uma das minhas pessoas preferidas, e que aquele tinha sido o melhor show a que eu tinha ido (de uma lista de muuuuitos). Porque havia só umas 300 pessoas lá no Credicard Hall, e eu pude ficar pertinho do palco, bem embaixo do Mr. Lips, que tem uma voz ainda mais sensacional ao vivo que em estúdio - coisa rara, eu acho, para cantores de rock. Em SP, ele cantava, bebia e fumava praticamente ao mesmo tempo e, mesmo já do alto de seus quase 50 anos, ainda cantava muito, muito bem.

Em maio, fiquei sabendo que eles viriam a NY, fazer apenas uma apresentação no Radio City Music Hall, mas vejam os termos: eles iriam tocar o clássico álbum Ocean Rain (de 1984) com uma orquestra! Obviamente comprei os ingressos (ver post abaixo) assim que eles foram postos à venda, em junho.

E ontem, depois de um dia inteiro de trabalho, me encontrei com o Respectivo (que saiu correndo da aula que estava dando) para pegarmos o Metro-North até a Grand Central e andarmos mais uns 12 quarteirões até o Radio City Music Hall, onde chegamos (às 20h20) a tempo de ver o final do show de abertura, da ótima banda (de Glasgow) Glasvegas. Quem não os conhece, faça o favor de clicar na foto abaixo e ouvir "Geraldine".


Depois, às 21h, a coisa começou de verdade. E começou bem, com Lips Like Sugar, Rescue, Bring on the Dancing Horses, The Cutter etc., todas essa músicas tocadas na primeira parte do show, ainda sem a orquestra. Ian MucCulloch, como sempre, cantando MUITO.

Breve pausa para a segunda parte. Eles retornam com a orquestra. A iluminação e a distância (desta vez fiquei longe, lá no alto, no mezanino mais distante) não me permitiram ver o tamanho exato da orquestra, mas eu contei umas 14 pessoas, entre cordas, sopro e percussão. E, aí sim, eles tocaram o Ocean Rain, do começo ao fim, com destaque óbvio para The Killing Moon e Seven Seas.

Aqui em NY ele não pôde fumar ou beber no placo como fez em SP, poque as leis são bem mais... leis, mas, mesmo assim, Echo & the Bunnymen são sempre Echo & the Bunnymen. E ver/ouvir The Yo Yo Man e Ocean Rain ao vivo com uma orquestra foi sensacional. E Ian McCulloch, diferentemente de Robert Smith (coitado... eu gosto tanto dele!), continua envelhecendo bem...

No comments:

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License