Thursday, November 20, 2008

Connection (or, my fight with the cable company)

Além das costumeiras celeumas chez Aline, a novidade mais recente é minha briga com a empresa que fornece os serviços de TV a cabo, internet e telefone, a Cablevision.

Os comerciais deles na TV são extremamente irritantes (especialmente os comerciais em espanhol). Os mais engraçados, na verdade, são os comerciais que têm como público-alvo os chicanos que falam inglês: rola um narrador falando inglês e tudo, só que com sotaque chicano! Não acreditam? Pois assitam aqui!

E para quem acha que os jingles e musiquinhas de comercial brasileiro são ruins: vocês ainda não viram nada: isso aqui dá dor de cabeça, pessoal!

Os comerciais em si seriam motivo suficiente para eu não contratá-los. Mas o problema está na maneira em que os serviços são distribuídos aqui em NY (cada empresa serve uma área - as leis anti-monopólio parecem ser bem fuzzy na costa leste; vai entender...). O lance é que aqui no Bronx os pacotes da Time Warner (que não tem comerciais irritantes, mas é a definição de corporação do mal) são fornecidos em acordo de concessão e parceria com a Cablevision/Optimum. E essa era a única opção de serviço aqui até maio ou junho passado.

Durante o verão, a Verizon chegou ao Bronx. Mas eu não quis reinstalar TODO o meu serviço (que, até então, funcionava). Fora que a vantagem da Cablevision é que eles não têm aqueles contratos com mínimo de um ano de adesão (como a Verizon). Enfim, apesar do pacote publicitário tosco, eles ainda oferecem a melhor opção de serviço. Opção que eu uso desde setembro do ano passado (para internet e TV a cabo).

Só que este ano incluímos uma linha de telefone fixo e compramos o tal pacote "Triple Play" (internet, TV a cabo e telefone fixo). Desde então, a internet não funciona mais decentemente. E o telefone pára (ainda com acento; sou antiga, vocês sabem!) de funcionar junto. Um inferno.

Que eu faço? Ligo para lá e chamo um técnico. O técnico vem e fala que a culpa é do roteador (não, não é só no Brasil que eles dão essa desculpa!). Óbvio que é mentira, mas a burra da roommate from hell cai na dele e compra uma porra de um roteador novo, me fazendo desperdiçar um dinheiro que eu não tenho.

E o problema permanece sem solução. Umas 2 semanas atrás, já muito puta por não ter uma conexão de internet que dure mais de 2 minutos, ligo pra gritar com o chicano ou indiano do call center. Só que aí, quem atende é um cara supereducado com um sotaque britânico. Desculpem, mas não dá pra gritar com um cara que tem sotaque britânico (de verdade, não fake igual de uns e outros por aí...). Ele faz todo um troubleshoot via telefone antes de agendar a visita de um técnico. E pediu para eu explicar para o técnico que o sinal que eu estava recebendo estava muito fraco, o ping (whatever the hell that is) estava baixo demais ou algo assim.

Aí, no dia seguinte, vem o técnico (gênio!) e "quebra" meu sinal, porque diz que meu sinal é forte demais. Lindo! Que acontece? Minha internet, que funcionava num esquema irritantemente intermitente, deixa de funcionar completamente depois disso. Ótimo!

Isso foi há dez dias. Desde então, tenho telefonado para a Cablevision diariamente e requisitado a vinda de técnicos para consertar minha linha - também quase diariamente. E nada. Aí hoje eu recebo a conta! A CONTA! E eles estão achando que eu vou pagar! Ah, tá bom...

Já liguei pra lá pra informar o pessoalzinho que só vou pagar a TV a cabo esse mês. Eles vão me dar um retorno em 24h. (não acredito, mas enfim...). A melhor parte da história é que eu liguei pra lá pra resolver isso esta manhã, enquanto aguardava (entre 8h e 9h) a visita do técnico. Que não veio.

2 comments:

Erasmus said...

Oi, não nos conhecemos. Tenho acompanhado esse blog (por sinal acho muito interessante) e espero não incomodar com eventuais comentários.

Talvez o serviço a cabo seja ruim por causa dos gatos (instalações clandestinas) que pode existir em sua vizinhança. Acontece na minha, não obstante a companhia oferecer ótimo monitoramento e prestação de serviço.

Lhe sugiro 3G, tecnologia sem fios. Pra mim não compensa. Pelo mesmo preço do combo (equivalente ao seu triple play) que possuo, teria uma internet 3 vezes menos veloz, sem TV e telefone. A internet móvel é tentadora, porém, o preço deve baixar.

Erasmus, São Paulo - SP
ehercoles@yahoo.com.br

Aline said...

Comente, sim! Comente sempre que quiser! Escrevo isso aqui sem nenhuma pretensão, mas é legal saber que tem gente real lendo... haha. Eu sinceramente não sei se o sistema aqui sequer permite "gatos", porque é um esquema a cabo, bem peculiar. Aparentemente o técnico que veio aqui hoje deu jeito na coisa.

Não sei sequer se aqui há o sistema 3G. Não sei exatamente o que é, mas aqui parace que as alternativas não são muitas. É tudo digital via cabo (o mesmo cabo da TV a cabo, tipo Vírtua etc.). Mas vou pesquisar... Thanks!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License