Sunday, February 15, 2009

Paint your silver smile (or, never say goodbye)

Tá. Então sábado foi Valentine's Day. É um porre quando essas datas caem no fim de semana, porque fica praticamente impossível sair de casa - ainda mais agora que o governo resolveu consertar todo o sistema da transporte público de NYC ao mesmo tempo e está quase impossível ir do Harlem a Midtown West, ou de Midtown East a qualquer lugar ao sul da E28th St.

Para quem não conhece NY e não está entendendo muito bem a história, a situação está mais ou menos equivalente suspenderem todas as linhas de metrô e os ônibus dos corredores da Av. Paulista, 23 de Maio e Av. Santo Amaro em São Paulo, ou fecharem a linha Amarela, linha Vermelha e Av. Brasil no Rio. Ou seja, tem lugares da cidade que ficam simplesmente inacessíveis!

A solução era ficar no Bronx. E viva!

Como o Respectivo ia cozinhar (como todos sabem, eu sou a definição de "desastre na cozinha" e não queríamos arriscar deixar esse tipo de atividade delicada na minha mão), decidi fazer uma boa ação e fui a Manhattan comprar alguns suprimentos (Guaraná Diet! Eba! - na Búzios Boutique - que é um dos poucos lugares onde se pode encontrar produtos brasileiros sem ter que ir ao Queens). Aproveitei e passei na Tumi da Grand Central para substituir o money clip do Respectivo, perdido na noite anterior.

À noite, comida indiana. Muita comida indiana. Feita em casa, porque - obviamente - no Bronx não há restaurantes indianos (não que eu saiba...). E depois, filme.

É, só que a genialidade que vos escreve se esqueceu de um pequeno detalhe: toda a sua incrível coleção de DVDs trazidos do Brasil não "tocam" no DVD player de mil-novecentos-e-Barrados-no-Baile-original que eu comprei (usado) quando mudei. Aquele lance de regiões diferentes, tal.

A solução? Ver o que a TV a cabo tinha a oferecer on demand. O sistema de "pay-per-view" para filmes é bem eficiente aqui, e eu já tinha disponíveis filmes como "Queime depois de ler" que acabam de ser lançados em DVD. Das opções, já tínhamos assistido a quase todos os que pareciam interessantes. Sobraram duas opções "inéditas" para nós: "Sex and the City" ou "RocknRolla".

Ah, mas era Valentine's Day... a que filme assistimos? RocknRolla, óbvio! - Violência gratuita, pessoal! Violência gratuita!! Genial.

Porque aí acaba a tal história de Valentine's Day. E o que sobra para ver na televisão e no cinema é, afinal, mais violência gratuita. Mas comida indiana só com moderação.

No comments:

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License