Sunday, April 19, 2009

L'Intranquilité (or, the Belgian idea of a crisis)

Mais da série Contos Belgas.

A Bélgica tem um problema sério com caixas eletrônicos (them lovely ATMs). Sim, caixas eletrônicos. O meu guia de viagem comentava algo assim; dizia que havia pouquíssimos caixas eletrônicos em Bruxelas e sugeria que, quando eu encontrasse um, sacasse logo um monte de dinheiro - o que eu considerei uma informação desatualizada e bem pouco segura.

Mas eis que no nosso segundo dia em Bruxelas (um domingo) o Respectivo e eu começamos a ver filas gigantescas em todos os caixas eletrônicos do centro da cidade. Faz um certo sentido, já que poucos lugares na Europa aceitam cartão de crédito (por um motivo que ainda escapa minha compreensão). Mas, como europeus (especialmente os britânicos, como é notável) geralmente têm uma certa tara por fila, era relativamente fácil entender o cenário.

Enquanto almoçávamos naquele dia (no Orfeo, um restaurante atrás da Place du Grand Sablon, com uns pratos bem interessantes: meio indian-mediterranean fusion), e tentávamos nos ajeitar com as notas surreais e as moedas inusitadas de euros (o Orfeo obviamente não aceitava cartão de crédito), perguntamos para a garçonete se, de fato, era tão difícil assim encontrar caixas eletrônicos em Bruxelas e comentamos as filas, tal.

A resposta dela? Não há tão poucos caixas eletrônicos assim, mas a maior parte fica dentro das agências bancárias e, portanto, fica fechada durante o fim de semana. Os poucos caixas que há nas ruas até poderiam ser suficientes, se não fosse por um pequeno detalhe: como o pessoal entra em pânico pela dificuldade de encontrar um caixa eletrônico e aí saca montes de dinheiro no final de semana, há um problema logístico: o dinheiro dos caixas eletrônicos ACABA! Ou seja, o pessoal saca dinehiro loucamente sexta à noite e sábado e aí, quando chega domingo, os caixas estão zerados. E os bancos só vão repor o estoque de dinheiro na segunda-feira. 

Parece mentira, né?! Pois é, mas não. É a Bélgica, uma real versão laid-back da França (onde, se esse tipo de coisa acontecesse nesse nível, o pessoal ia se armar com boinas e começar barricadas e atear fogo nos bancos - o que culminaria em algum tipo de greve, tal). Genial!

1 comment:

Paulo Tiago said...

Como assim? Eu sempre achava ATM quando precisava, sem fila, e paguei até minha conta no pub com cartão!
Acho que a menina gênio não é mais a mesma. tsc tsc

PS: tentou não colocar a divisória de compras na esteira do caixa no supermercado? Experiência única na Bélgica!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License